Rafaela Tonholli / Vegetariana desde os 14 anos | VIVERDEQUÊ?
Fechar

Inscrição para o Curso: LEITES VEGETAIS - 10 NOV


20.jun
20.jun
Rafaela Tonholli / Vegetariana desde os 14 anos

Oi!

Me chamo Rafaela Tonholli, tenho 21 anos, sou estudante de direito, nascida e criada em Belo Horizonte, onde resido até hoje. Sou vegetariana, não consumo nenhum tipo de carne, porem como ovo e leite.

No início de 2010, quanto tinha um pouco mais de 14 anos, eu assisti a um documentário que me marcou muito, chamado “A Carne é Fraca”. Ele fala sobre o abuso sofrido contra os animais nas diversas cadeias alimentícias. Antes dele, apesar de sempre gostar muito de animais e defendê-los em outros aspectos, nunca tinha refletido sobre me alimentar de outro ser e o que isso significava para eles. Depois disso, assisti outros registros e fiz mais pesquisas sobre o assunto que fundamentaram ainda mais minha decisão. Minha escolha de vida não foi apenas pelos animais, mas pelo meio ambiente e pela minha saúde.

Na época, toda minha família assistiu ao documentário e ninguém conseguiu comer carne por um tempo. Contudo, apenas eu mantive a dieta vegetariana, apesar de o consumo de carne geral ter diminuído bastante na minha casa (e até hoje é bem menor do que era antes de assistirmos ao vídeo).

Tive e ainda tenho muitas dificuldades. Muitas vezes vou a algum lugar, como uma festa, que não tem nenhuma opção vegetariana e, ou não consumo nada, ou tenho que “dar um jeitinho”. Com tantos vegetarianos, veganos e diferentes dietas atuais, essa situação vem melhorando, mas ainda ocorre, infelizmente.

Além disso, muitas pessoas, especialmente mais velhas, não entendem os princípios da dieta vegetariana e desrespeitam minha escolha pessoal, muitas vezes por meio de perguntas infundadas e zombarias. Mas isso também está diminuído, pelo menos em minhas experiências (ainda bem!).

Depois de me tornar vegetariana me senti mais “leve”, gosto muito da minha escolha e sinto que estou fazendo algo bom por mim, por outros seres e pela natureza.

Percebi que após minha mudança, sinto mais fome e como mais e em intervalo de tempo menores e acho que isso tem a ver com o não consumo de carne (uma proteína mais difícil de digerir). Isso às vezes é complicado, pois fico muito mau humorada quando estou com fome. Não percebi nenhuma mudança negativa ou de saúde além dessa, mas tenho ciência, hoje mais velha, que é importante procurar um profissional da saúde para melhor direcionar minha dieta e pretendo fazê-lo assim que tiver tempo.

Para quem está começando a mudança de alimentação, a minha primeira dica é ir com calma, pesquisar bastante e fazer as coisas em seu próprio tempo. Eu, por exemplo, parei de comer carne “de uma vez só”: quando decidi que ia parar o fiz na semana seguinte e já suspendi todos os tipos de carne da minha alimentação. Contudo, grande parte das pessoas para aos poucos, suspende primeiro a carne vermelha, depois o frango e por fim, o peixe. É necessário achar aquilo que melhor se encaixa para cada um.

Em relação às pesquisas, eu não utilizei nenhuma fonte específica: assisti a vários documentários, li livros, artigos, fiz pesquisas na internet.

É importante buscar variar na dieta e nos lugares frequentados, buscando novas opções. Essa ideia de que vegetarianos se alimenta de salada é mito e tem muita coisa gostosa, especialmente para quem sabe cozinhar, que dá pra ser feita sem carne. Além da criatividade pessoal, existem muitas marcas que estão adentrando no mercado vegetariano (até vegano) e vemos hoje muitas opções no mercado alimentício.

Eu participo de várias ONGs de ajuda animal que proporcionam, por exemplo, resgate, adoção, lares temporários ou levantam fundos para alguma causa. Atualmente, não estou envolvida com nenhum projeto que trate do vegetarianismo e afins de forma específica, mas tento sempre estar atenta àqueles que precisam de orientação sobre o assunto e a casos de abusos contra os animais. Às vezes as ações mais simples, como abaixo assinados já ajudam!

 




PESQUISAR:

Débora Campos - autora
apoie o blog viverdequê?
quer anunciar no viverdequê?