Protetor solar do jeito certo  | VIVERDEQUÊ?
Fechar

Inscrição para o Curso: LEITES VEGETAIS - 10 NOV


15.mar
15.mar
Protetor solar do jeito certo 

Nossa, está fazendo muito calor aqui em BH nos últimos dias. Um solzão!!! Kkkk. Eu uso protetor solar todos os dias, é claro. Mas, neste tempo assim, eu costumo caprichar na aplicação. E isso me fez pensar:

– Será que as pessoas estão dedicando alguns minutos da manhã para se resguardarem da radiação, aplicando protetor na medida certa? Ou só um “pinguinho” no rosto e pronto?

– Será que estão sabendo escolher qual é o protetor solar mais adequado para os tipos de pele?

Vamos lá:

Existe sim uma quantidade correta de filtro solar para a proteção do rosto e do corpo, de modo eficaz. Dedique cerca de MEIA COLHER DE CHÁ por região, podendo considerar rosto e pescoço como uma única área. Ou seja: use uma medida para cada braço, outra para cada coxa, outra para o colo etc. Combinado?

Agora vamos conversar sobre os tipos de produtos:

Conheço oito (deve haver até mais) texturas de filtro para escolher. O ideal é optar de acordo com a necessidade do seu tipo de pele. Confira os veículos (tipos de produto):

1 – Aerogel: é maravilhoso, porque controla a oleosidade e dá a sensação de pele limpa. Alguns sites o chamam de “efeito blur” ou “efeito photoshop”. Essa espuma deixa a pele bem sequinha. Para quem tem pele oleosa, é excelente!

2 – Toque seco: esse é composto por um material mais parecido com os convencionais branquinhos, mas é oil free e tem rápida (rapidíssima) absorção. Também bom para pele oleosa (ou mista).

3 – Fluido: literalmente um líquido. É de rápida absorção. Quem tem a pele mais seca, “normal” ou mista, pode se dar bem com esse.

4 – Sérum: parece com o fluido, porém é mais translúcido e a absorção é um pouco mais lenta, porém muito eficaz. Indicado para peles “normais” ou mistas.

5 – Bruma: é um spray que hidrata, deixa a textura suave e claro, protege dos raios solares. Bom para as peles “normais”, mistas ou secas.

6 – Mousse: o efeito se assemelha a de um primer de maquiagem, deixando a pele bem aveludada. As peles “normais”, mistas ou secas recebem bem esse veículo.

7 – Creme: a opção mais tradicional, conhecida, hidratante e resistente. Bom para peles normais ou secas. Quem tem tendência à acne, deve dar preferência a outras opções menos oleosas.

8 – Alta cobertura: tem cor de base. Além do fator de proteção, o próprio veículo cria uma barreira física, otimizando a eficiência. Serve como substituto de maquiagem, amenizando imperfeições da pele. Em geral se adapta bem a todos os tipos de pele.

Se ficar na dúvida sobre qual escolher, ou até mesmo sobre qual é o seu tipo de pele (isso é normal), marque uma consulta dermatológica e pergunte. Lembrando que manter as suas consultas regulares é fundamental.

 

Ah! Já ia me esquecendo…

 

Você já ouviu falar em protetor solar em cápsulas? Sim, existe! Essa fotoproteção oral foi feita para ser consumida diariamente a fim de completar a proteção (é, não adianta só tomar o remédio e não passar nada na pele!).  Acontece que as lâmpadas e equipamentos eletrônicos também prejudicam a pele, com a emissão de luz artificial. Como hoje em dia não saímos de frente dos computadores, tablets, celulares e televisores, precisamos de um reforço preventivo, quanto aos fotodanos. Quando for se consultar, pode perguntar sobre isso também, caso tenha interesse. =)

Eu espero ter ajudado você!

 

Débora Campos

Publicitária, estudante de Gastronomia (Senac) e apaixonada por culinária saudável, fotografia e viagem.




PESQUISAR:

Débora Campos - autora
apoie o blog viverdequê?
quer anunciar no viverdequê?