Dieta vegetariana e vegana: benefícios à saúde | VIVERDEQUÊ?
Fechar

Inscrição para o Curso: LEITES VEGETAIS - 10 NOV


6.mar
6.mar
Dieta vegetariana e vegana: benefícios à saúde

Vários estudos demonstram resultados positivos, como redução dos níveis séricos de colesterol, redução de risco e prevalência de doença cardiovascular, hipertensão arterial, diversos tipos de câncer e diabete tipo 2. Confira abaixo os benefícios de manter uma dieta vegetariana e vegana:

  • Obesidade: Estudos populacionais demonstram Índice de Massa Corporal (IMC) menor dos vegetarianos em comparação com onívoros. Isso não significa que a dieta vegetariana traga ajuste de peso e emagrecimento, mas pode indicar uma maior preocupação dessa população com a saúde, que escolheria melhor os alimentos e melhoraria o estilo de vida.

É importante ressaltar que a dieta vegetariana pode levar ao emagrecimento, à manutenção do peso e à obesidade. Tudo depende da elaboração da dieta, do estilo de vida e da composição corporal do indivíduo.

  • Colesterol: É fato que os níveis de colesterol são menores em vegetarianos. Os vegetarianos estritos apresentam menores níveis de colesterol, quando comparados com os ovolactovegetarianos, pois o colesterol só está presente em alimentos de origem animal: carnes, ovos, leite e derivados. Não existe colesterol em alimentos de origem vegetal.
  • Diabetes tipo 2: O uso de carnes e embutidos tem resultado negativo no diabetes. Um estudo demonstrou que, a cada porção ingerida, o risco de diabetes aumentava em 26% quando a porção era de carne vermelha e 38% a 73% quando era de embutidos. Os vegetarianos apresentam glicemia e insulinemia mais baixas em jejum, além de maior sensibilidade à insulina.
  • Câncer: O consumo em quantidade excessiva de alimentos cárneos está ligado a maior incidência de diversos tipos de câncer. A maioria dos estudos demonstram menor incidência de câncer de cólon em vegetarianos. Vários estudos demonstram que o aumento de 100 g de carne (de qualquer tipo) ingerida diariamente está associado ao aumento de 12% a 17% do risco de câncer de cólon e reto. O aumento diário de ingestão de 25 g de carne processada (embutidos) está associado ao aumento de 49% do risco de câncer de cólon e reto. Por outro lado, o consumo de verduras, frutas e cereais integrais se associa à prevenção de diversos tipos de câncer.

Muitos benefícios, não é?! Dietas vegetarianas equilibradas são apropriadas para todas as fases da vida, incluindo as crianças, adolescentes, mulheres grávidas e em aleitamento, idosos e atletas de competição. Se você quer se tornar vegetariano, mas quer ir com calma, siga algumas dicas para se habituar à prática. Comece sem comer carne na segunda-feira e depois passe a ser um vegetariano ao longo dos dias úteis. Aumente seu consumo de frutas, legumes e verduras. Além de saudável, uma dieta vegetariana é também menos danosa ao meio ambiente.

  • Adriana Boganha é nutricionista e mestra em Educação em Saúde.
  • Nutricionista ambulatorial do Hospital Adventista de São Paulo.
  • Docente do Curso Técnico em Nutrição e Dietética do Colégio Adventista de Granja Viana e da Escola de Educação Permanente HC – Faculdade de Medicina da USP.
  • Contatos: Facebook



PESQUISAR:

Débora Campos - autora
apoie o blog viverdequê?
quer anunciar no viverdequê?